(voltar a trabalhos 03/04)


Tema: Poluição

 

 

 

 

 

 

 

GRUPO 3:

Inês Bastos, Cátia, Daniela, Bárbara e Mariana

 

 

O que queremos saber?

Endereços consultados

 

O QUE QUEREMOS SABER?

 

ENDEREÇOS CONSULTADOS

http://www.profcupido.hpg.ig.com.br/tipos_de_poluicao.htm http://www.formosaonline.com.br/geonline/textos/meio_ambiente/textos_09.htm - Tipos de poluição: Hídrica, Atmosférica, Solo, Sonora, Visual, Luminosa, Radioactiva.

http://www.cercifaf.pt/nonio/ eschola02/amb_t47.htm - Principais poluentes; Tipos de poluição.

http://www.ecoponto.com/ - Os 3R's. Como poupar e proteger o ambiente. Legislação Ambiental. Áreas protegidas. Praias azuis. Endereços úteis. #Chat. Noticias.

http://www.drealg.min-edu.pt/drealg/escolas/prosa/formosa/polui_po.htm - Poluição em Portugal. Algumas fotos sobre diferentes tipos de poluição.

http://www.terravista.pt/MeiaPraia/9002/polui%C3%A7%C3%A3o.html - Poluição da água em Portugal.

http://www.semads.rj.gov.br/dez_mandamentos_ambientais.asp - Os 10 mandamentos ambientais.

http://www.terravista.pt/copacabana/3825/ - Poluição: das águas, atmosférica, do solo, sonora, radioactiva. Problemas Ambientais.

http://www.geocities.com/NapaValley/1925/polu.html - Tipos de poluição: Poluição; A relação Ambiente e a degradação da Natureza; Poluição da água; A poluição atmosférica; Chuvas ácidas; Efeitos da poluição nas áreas urbanas e rurais.

http://www.profcupido.hpg.ig.com.br/que_e_poluicao.htm - O que é a Poluição.

http://www.sabesp.com.br/sabesp_ensina/intermediario/urbanizacao/default.htm#- - A urbanização e o uso da água; animação sobre poluição da água.

http://www.esec-alfredo-silva.rcts.pt/poluicaodaagua.htm - Poluição da água.

www.vidagua.org.br/bauru_ambiental/ agua_bauru.sht - Poluição da água: algumas imagens.

http://www.aprh.pt/Arquivo/Brochuras/cartaeur2.htm - CARTA EUROPEIA DA ÁGUA: Proclamada pelo Conselho da Europa, Estrasburgo, Maio de 1968.

http://www.omeninomaluquinho.com.br/PaginaExtra/default.asp?id=2253 - Dicas para economizar água.

http://www.agere.pt/etar.htm - ETAR Principal da AGERE – Braga

http://www.smasalmada.pt/Saneamento/etar_bomba.html - ETAR da Quinta da Bomba

http://www.amr-planaltobeirao.pt/rsu-etar.php - ETAR da Região do Planalto Beirão

http://planeta.terra.com.br/educacao/portaldaescola/poluicao.htm - Definição e causas da poluição ambiental: Informação e imagens.

www.mineranet.com.ar/ agua.asp - Água subterrânea: conhecer para proteger e preservar. Poluição urbana, agrícola e industrial.

http://www1.folha.uol.com.br/folha/especial/2002/riomais10/animacoes.shtml - Animações: Poluição atmosférica e camada de ozono.

http://www.naturlink.pt/canais/Artigo.asp?iArtigo=2166&iLingua=1 - A camada de ozono.

http://www.meteo.pt/uv/DiaDoOzono/o3_por.htm - A camada de ozono em Portugal.

www.carvoeiro.com/ residentcorner/recycling.htm - Ecopontos - reciclagem: Como fazer a separação de lixos.

http://www.conhecimentosgerais.com.br/preserveomundo/agricultura-e-meio-ambiente/agricultura-e-poluicao.html - Agricultura e poluição.

http://www.radioansiaes.nostri.pt/sociedade/soc03482.asp ; http://jcplordelo.no.sapo.pt/farpa/edicao3/edi6.htm ; http://www.rio.rj.gov.br/rioaguas/html/enchentes/lixo.htm ; http://www2.uol.com.br/jornalasemana/edicao114/estamos.htm -Poluição do solo: imagens

 


 

 

POLUIÇÃO

 

A poluição pode ser definida como a degradação da qualidade ambiental resultante de actividades que prejudiquem a saúde, a segurança e o bem-estar das populações, que causem dano à fauna e à flora, que afectem as actividades sociais e económicas e as condições estéticas ou sanitárias do meio ambiente.

 

Embora existam diversos tipos de poluição, apenas iremos tratar os seguintes:

 

OS PRINCIPAIS POLUENTES

(in www.cercifaf.pt/nonio/ eschola02/amb_t47.htm)

NOME

SÍMBOLO

ORIGEM

PERIGO

1

Dióxido de carbono

Combustão de produtos ricos em carbono

Elevação da temperatura da atmosfera

2

Monóxido de carbono

Combustão incompleta de combustíveis fósseis

Mortal em concentrações elevadas

3

Dióxido de enxofre

Emanações das centrais eléctricas de muitas indústrias e veículos

Doenças respiratórias. Origem das chuvas ácidas

4

Óxido de azoto

Motores de avião, fertilizantes e certas indústrias

Doenças respiratórias

5

Fosfato

Detergentes e fertilizantes

Degradação do ambiente, lagos e rios

6

Mercúrio

Queima de combustíveis fósseis, indústria de aparelhos eléctricos, tintas e papel

Envenenamento, principalmente de peixes e crustáceos; doenças do sistema nervoso

7

Chumbo

Aditivos da gasolina, refinação do chumbo, indústria de química e de pesticidas

Acumulação nos organismos e alteração das células

8

Petróleo

Descargas e acidentes com petroleiros e extracções de petróleo no mar

Marés negras que matam aves, peixes e plâncton

9

DDT 

e outros pesticidas

Agricultura (controlo de pragas)

Cancro; contaminação progressiva de certos animais

10

Radiações

Energia nuclear - fugas de radioactividade, acidentes nas centrais, bombas atómicas

Mortais. Provocam alterações genética das células


 

 

As substâncias poluentes representam uma grande ameaça à qualidade da água, do ar e do solo, prejudicam a saúde e afectam os seres vivos e o meio ambiente.

 

 


 

 

POLUIÇÃO DA ÁGUA

 

A poluição da água é qualquer alteração das suas propriedades físicas, químicas ou biológicas, que possa prejudicar a saúde, a segurança e o bem-estar das populações, causar dano à flora e à fauna, ou comprometer o seu uso para fins sociais e económicos.

 

 

PRINCIPAIS FONTES DE POLUIÇÃO E SUAS CONSEQUÊNCIAS

 

As principais fontes de poluição dos rios, lagos, ribeiros e toalhas de água - águas superficiais e subterrâneas, são as águas residuais resultantes da indústria, da agricultura e das actividades domésticas. As águas residuais estão carregadas de sais minerais, substâncias não bio-degradáveis, fertilizantes, pesticidas, detergentes e micróbios. Tornam a água imprópria para abastecimento público e põe em causa a vida dos seres vivos que habitam os rios, ribeiros e lagos.

 

 

 

 

 

Também os oceanos e mares são afectados pela poluição - os acidentes com petroleiros que derramam petróleo para o mar e provocam as “marés negras”, a queima de resíduos no alto mar, a lavagem de porões dos cargueiros e petroleiros, os derramamentos tóxicos das indústrias feitos directamente para as praias ou costas, o despejo de lixo radioactivo das centrais nucleares, o funcionamento dos barcos a motor…

 

 

 

 

 

Para além destes aspectos, devemos ter em conta que uma parte importante da poluição do mar é consequência da actividade humana na terra. Vejamos alguns exemplos:

 

 

Clica na imagem para ver uma animação sobre a poluição da água.

 

 

 

 

DEFENDER E CONSERVAR A QUALIDADE DA ÁGUA

 

A defesa e conservação da qualidade da água é uma preocupação de vários cidadãos, instituições e países. Preocupados com o consumo excessivo da água e com o aumento da poluição, o Conselho da Europa proclamou a Carta Europeia da Água (Estrasburgo, Maio de 1968).

 

 

CARTA EUROPEIA DA ÁGUA

1. Não há vida sem água. A água é um bem precioso, indispensável a todas as actividades humanas.

2. Os recursos de águas doces não são inesgotáveis. É indispensável preservá-los, administrá-los e, se possível, aumentá-los.

3. Alterar a qualidade da Água é prejudicar a vida do homem e dos outros seres vivos que dependem dela.

4. A qualidade da água deve ser mantida a níveis adaptados à utilização para que está prevista e deve, designadamente, satisfazer as exigências da saúde pública.

5. Quando a água, depois de utilizada, volta ao meio natura, não deve comprometer as utilizações ulteriores que dela se farão, quer públicas quer privadas.

6. A manutenção de uma cobertura vegetal adequada, de preferência florestal, é essencial para a conservação dos recursos de água.

7. Os recursos aquíferos devem ser inventariados.

8. A boa gestão da água deve ser objecto de um plano promulgado pelas autoridades competentes.

9. A salvaguarda da água implica um esforço crescente de investigação, de formação de especialistas e de informação pública.

10. A água é um património comum, cujo valor deve ser reconhecido por todos. Cada um tem o dever de a economizar e de a utilizar com cuidado.

11. A gestão dos recursos de água deve inscrever-se no quadro da bacia natural, de preferência a ser inserida no das fronteiras administrativas e políticas.

12. A água não tem fronteiras. É o recurso comum que necessita de uma cooperação internacional.

 

 

Sendo a água um bem precioso e indispensável à vida, todos os cidadãos têm o dever de a defender, preservar e utilizar com cuidado.

Para defender e preservar a qualidade da água é necessário:

Tratar as águas residuais.

Poupar água.

 

 

O tratamento das águas residuais é feito em Estações de Tratamento de Águas Residuais (ETAR). Este tratamento permite que a água que é lançada ao mar recupere as suas propriedades naturais.

Se quiseres saber como se faz o tratamento de águas residuais podes dar um “saltinho” às seguintes estações depuradoras: ETAR da Quinta da Bomba; ETAR da Região do Planalto Beirão; ETAR Principal da AGERE.

 

 

 

Para poupar água podemos adoptar no nosso dia-a-dia um conjunto de acções, tais como:

 

Preserva e poupa a água. Lembra-te que os recursos de águas doces não são inesgotáveis.

 


 

 

POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA

 

A poluição atmosférica é qualquer alteração da composição química do ar, seja pela variação importante na proporção dos seus constituintes ou pela presença de substâncias estranhas, que possa prejudicar a saúde, provocar perturbações nos seres vivos e no meio ambiente.

 

 

 

Ao alterar a composição natural do ar, os seres vivos são afectados e pode ser posta em causa a sua vida.

 

 

PRINCIPAIS FONTES DE POLUIÇÃO E SUAS CONSEQUÊNCIAS

 

As principais fontes de poluição atmosférica são causadas pela actividade do Homem.

 

 

A combustão incompleta do carvão e petróleo na indústria e refinarias, a combustão em centrais eléctricas, os gases emitidos pelos escapes dos veículos motorizados, lançam para o ar substâncias (dióxido de carbono, monóxido de carbono, dióxido de enxofre e chumbo, entre outras) que alteram a composição natural do ar e degradam a sua qualidade.

 

 

 

Clica na imagem para ver uma animação sobre a poluição atmosférica.

 

 

 

Entre as mais graves consequências da poluição atmosférica temos:

 

·         O “efeito estufa”

 

O aumento de dióxido de carbono na atmosfera, resultante das combustões de produtos ricos em carbono em centrais eléctricas e no aquecimento doméstico, provoca o aumento da temperatura da atmosfera uma vez que retém o calor e impede que este se expanda para o espaço.

Consequências: aquecimento global da Terra, alterações no clima e a subida do nível do mar.

 

 

·         As “chuvas ácidas”

 

O dióxido de enxofre, resultante das combustões em centrais eléctricas e dos gases emitidos pelos escapes dos veículos motorizados, quando se dissolve na água presente na atmosfera forma gotículas de ácido sulfúrico. Quando chove, estas substâncias são transportadas para a superfície terrestre.

Consequências: doenças respiratórias graves, destruição de florestas, corrosão de materiais, alteração das características naturais do solo e da água, podendo levar à morte alguns seres vivos.

 

 

·         A diminuição da camada de ozono

 

O ozono constitui uma barreira protectora das radiações nocivas do Sol (radiações ultravioleta) e protege a vida na Terra.

A diminuição da camada de ozono deve-se fundamentalmente à libertação de CFC, um composto químico utilizado nos refrigeradores dos frigoríficos e arcas frigoríficas, aparelhos de ar condicionado e aerossóis.

Consequências: problemas respiratórios, queimaduras, cancro de pele. Se sofrer danos é posta em causa a sobrevivência da vida na Terra.

 

 

Clica na imagem para ver uma animação sobre a camada de ozono.

 

 

 

 

DEFENDER E CONSERVAR A QUALIDADE DO AR

 

Para defender e preservar a qualidade do ar devemos:

Utilizar energias alternativas, não poluentes e renováveis (ex.: energia eólica).

Proteger as florestas.

Usar os transportes públicos, de preferência o metro ou o comboio pois são menos poluentes que os automóveis.

Evitar o uso de aerossóis (sprays).

Poupar energia (ex.: desligar as luzes e os aparelhos eléctricos quando não são precisos; utilizar lâmpadas de baixo consumo).

 


 

 

POLUIÇÃO DO SOLO

 

A poluição do solo é qualquer alteração das suas características naturais através da deposição, descarga, infiltração ou acumulação no solo de produtos poluentes.

 

 

PRINCIPAIS FONTES DE POLUIÇÃO E SUAS CONSEQUÊNCIAS

 

As principais fontes de poluição do solo são resíduos (lixos domésticos e industriais) deitados no solo sem qualquer tipo de tratamento, os pesticidas e fertilizantes utilizados na agricultura e os detritos da criação de animais.

 

 

 

 

 

Apesar do lixo doméstico ser uma pequena parte do total de resíduos sólidos produzidos, ele é o mais desagradável e perigoso para a saúde pública quando se acumula perto dos locais onde as pessoas vivem.

 

 

 

As lixeiras constituem um grave problema ambiental. Nelas são acumulados diferentes tipos de resíduos: vidros, latas, plásticos, pneus, electrodomésticos, mobiliário, etc..

 

 

 

Diferentes produtos tóxicos aparecem misturados com o lixo. Quando acumulados e com o passar do tempo infiltram-se no solo. Esta situação é agravada quando chove. A água da chuva atravessa o lixo, dissolve os produtos tóxicos nele existentes e, por infiltração ou escoamento, polui as águas subterrâneas (e a partir destas as águas de abastecimento), os ribeiros, os rios e os lagos.

 

 

DEFENDER E CONSERVAR A QUALIDADE DO SOLO

 

Para defender e preservar a qualidade do solo devemos:

Tratar lixos e resíduos domésticos e industriais.

Colocar o lixo nos recipientes próprios.

Proteger as florestas.

Utilizar sempre que possível materiais reciclados e preferir produtos ecológicos.

Colaborar na reciclagem de vidro, papel, cartão, alumínio e plásticos, fazendo a separação dos lixos.

 

recycling points - ecoponto

Glass:

Paper & Cardboard:

Plastic & Metal:

 

 

Em http://www.cm-matosinhos.pt  podes consultar o site da Câmara de Matosinhos - Pelouro do Ambiente

 


 

Páginas visitadas: cyberturma.no.sapo.pt